Tertúlia Científica "Estuário do Sado: Técnicas de medição da qualidade da água", a decorrer no dia 25 de Setembro 2008 (Quinta-feira), pelas 21h00, na sede do Clube Setubalense

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tertúlia Científica "Estuário do Sado: Técnicas de medição da qualidade da água", a decorrer no dia 25 de Setembro 2008 (Quinta-feira), pelas 21h00, na sede do Clube Setubalense

Mensagem por JornalExtra-Online em Qui 18 Set 2008 - 18:55

Estuário do Sado: Técnicas de medição da qualidade da água" em Tertúlia





Porque é que temos um "RIO que em certos dias até tem a Cor do Céu"?

Qual a importância de monitorizar a qualidade da água?



A ESTSetúbal/IPS esclarece!




Não falte à Tertúlia Científica "Estuário do Sado: Técnicas de medição da qualidade da água", a decorrer no dia 25 de Setembro 2008 (Quinta-feira), pelas 21h00, na sede do Clube Setubalense (Av. Luísa Todi, nº99).



A Tertúlia Científica, aberta ao público, conta com a participação, enquanto orador convidado, do Mestre Carlos Banha, Docente do Departamento de Sistemas e Informática da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal do Instituto Politécnico de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), Director do Curso de Especialização Tecnológica em Automação e Instrumentação Industrial e membro do Grupo de Investigação LABim que se tem dedicado especificamente ao estudo de redes e sistemas de instrumentação aplicados à monitorização ambiental. Consultor nas áreas de engenharia de instrumentação, automação, sistemas de controlo distribuído e manutenção industrial.



A monitorização ambiental tem vindo a ocupar um lugar de destaque nos últimos anos, assistindo-se a um crescente interesse por parte de entidades públicas e privadas relativamente a esta matéria. A medição de parâmetros de qualidade ambiental (ar, água e solos) é, precisamente, o resultado do empenho por parte destes organismos para evitar a degradação dos diferentes ecossistemas.



No caso particular do estuário do Sado, devido à elevada concentração industrial e populacional, o risco de poluição tanto pontual como dispersa aumenta, o que implica a necessidade de aumentar substancialmente o número de estações de amostragem e monitorização.



Neste contexto, o grupo de investigação LABim da área cientifica de instrumentação e medida da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSEtúbal/IPS), tem vindo a desenvolver projectos de monitorização integrados em plataformas de sensores multiparamétricos de instrumentação a instalar em embarcações que diariamente navegam no rio.



O objectivo da instalação destes sistemas em embarcações deve-se ao facto da sua mobilidade complementar a rede de monitorização com as estações de amostragem fixas já instaladas, permitindo um varrimento de todo o estuário sem o aumento significativo do número de estações.



Como se trata de um sistema móvel, possui também a capacidade de transmissão remota dos dados por ligação WIFI e/ou GPRS com interface de georeferenciação GPS. O sistema central da rede de monitorização comporta, ainda, uma base de dados relacional, com os dados físico-químicos da água, combinados com os valores meteorológicos instantâneos caracterizando-se, deste modo, as principais grandezas de influência em qualidade ambiental.



A presença da Engenharia de Instrumentação nas diversas áreas de engenharia faz com que seja uma área multidisciplinar, relevante e indispensável em termos tecnológicos e científicos tanto nas áreas industriais, como na qualidade de vida e na preservação dos ecossistemas em termos gerais.



O Ensino Superior Politécnico, através do Instituto Politécnico de Setúbal, mais concretamente da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS) oferece, desde 1989, um Curso de Engenharia "DIRECTAMENTE" vocacionado para as áreas Cientificas de Instrumentação e Controlo de Processos que é único no panorama do ensino superior em Portugal. O perfil dos Engenheiros de Automação, Controlo e Instrumentação formados na ESTSetúbal/IPS conciliam os conhecimentos tradicionais das várias áreas de engenharia aplicando-os a áreas que vão desde a indústria de processos, da saúde, da captação e tratamento de águas e ambiente, entre outras.



Como resposta aos novos desafios tecnológicos, no ano lectivo de 2006/2007 a licenciatura em Engenharia de Automação, Controlo e Instrumentação foi adaptada ao modelo de Bolonha, alargando ao mesmo tempo a oferta formativa a mais dois níveis. Uma primeira oferta ao nível dos Cursos de Especialização Tecnológica (CET - nível IV pós secundário não superior) em "Automação e Instrumentação Industrial" adaptado às características do tecido empresarial e tecnológico da região em que a ESTSetúbal/IPS se insere, com cursos a funcionarem em Setúbal e em Sines, complementando com uma segunda oferta de extrema importância a nível de "Mestrado em Integração de Sistemas Industriais" que proporciona uma formação avançada aos nossos licenciados, oferta essa também extensível a licenciados em outras áreas afins que pretendam uma especialização nas áreas cientificas de instrumentação e controlo de sistemas.


A melhor maneira de caracterizar o sucesso do Curso de Engenharia de Automação Controlo e Instrumentação passa pela resposta do mercado (nacional e internacional) em relação aos nossos diplomados que demonstra um elevado grau de satisfação no meio empresarial que se traduz num grau de empregabilidade muito próximo dos 100%.


A ESTSetúbal/IPS retoma assim, em 2008, mais um ciclo de Tertúlias em parceria com o Club Setubalense, dando continuidade às sessões iniciadas em 2005. O Objectivo central consiste em contribuir para o desenvolvimento científico da região fomentando, deste modo, uma maior interacção entre tecido empresarial, social, cultural e educacional da região de Setúbal.

JornalExtra-Online
Chefe de Redacção

Feminino Número de Mensagens : 291
Data de inscrição : 28/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum