Acordo Ortográfico em 2008

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Acordo Ortográfico em 2008

Mensagem por Jornal Extra em Qui 3 Abr 2008 - 13:46



Vamos estudar português

No início deste ano de 2008 os portugueses
poderão ver alterada a escrita da língua portuguesa.
Apesar da promessa de Portugal em ratificar o acordo
projecto que se encontra em lista de espera.


Em 1990, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Brasil assinaram pela primeira vez o Acordo Ortográfico. As alterações da escrita da língua portuguesa, que daí resultavam, entrariam em vigor em Dezembro de 1994, mas só Portugal e o Brasil ratificaram o acordo.

Um protocolo modificativo, em 1998 determinava que o acordo só entraria em vigor quando assinado pelos sete países. Novamente só Portugal e Brasil ratificaram.

Num segundo protocolo modificativo, elaborado em 2004 ficou registado que bastava três países ratificarem o acordo. Brasil, Cabo Verde e S.Tomé e Príncipe ratificaram. Sendo este o número de países necessário para avançar com o Acordo Ortográfico, estes países preparam-se para a mudança ortográfica. Mas, desta vez, parece que em Potugal se vão pesar os prós e os contras que irão resultar desta mudança.


E matam as consoantes mudas


A aguardar a passagem pelo Conselho de Ministros e pela Assembleia da República, o Governo garante que a reforma ortográfica será avaliada ainda este ano. Assim que Portugal ratificar o acordo e se ratificar, a nova grafia entrará logo em vigor. No entanto, uma moratória de 10 ano já foi solicitada pela ministra da cultura, durante esse tempo as duas grafias conviverão, dando ao mesmo tempo para que os portugueses se habituem à mudança.

Com o Acordo Ortográfico, em Portugal desaparecem da escrita o "c" e o "p" mudos usados em palavras como "acção", "afectivo", "adopção" e "baptismo". O hífen de palavras como "anti-semitismo", que dobra o "s" cai e passa a "antissemitismo". A terceira pessoa do plural do presente do indicativo de verbos como "crer" e "ver" perde também o acento circunflexo, passamos a escrever "creem" em vez de "crêem" e "veem" em vez de "vêem".


Tal como nas Telenovelas...


O alfabeto passa a ter 26 letras em vez de 23, com a introdução do K, W e Y. No Brasil palavras vão perder o acento circunflexo no primeiro "o", palavras como "enjoo" e "voo". O trema desaparece completamente da acentuação brasileira, por exemplo da palavra lingüiça. E palavras como heroico e ideia perdem o acento agudo que ainda é usado no Brasil. Portugal irá manter o acento agudo em António, enquanto o Brasil continuará a escrever Antônio.

A verificar a ratificação de Portugal, o vocabulário irá sofer uma mudança de 1,6%, enquanto que no Brasil a alteração será apenas de 0.45% da escrita.

A sustentar os argumentos a favor do acordo está a projecção internacional da língua portuguesa, ainda, uma maior facilidade na compreensão da mesma por parte dos estrangeiros que consideram a língua difícil. Por outro lado temos aqueles que consideram um debate público mais correcto e a necessidade da aprovação da nação.

O ministro Luís Amado garantiu que até ao final do ano o acordo será ratificado, até lá permanece a dúvida entre o sim e o não.


Joana Pires

Edição n.º 24 (1ª Quinzena de Janeiro de 2008) do Jornal Extra

Jornal Extra
Administrador do Fórum

Masculino Número de Mensagens : 91
Data de inscrição : 28/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum